Saturday, August 02, 2014

Luda ArtPieces Portfolio 2014 PDF




http://www.2shared.com/document/x5IvSLDA/Luda_ArtPortfolio2014.html


*Aqui vai o PDF com minhas recentes obras. 
Essa também é uma seleção para possivelmente achar uma oportunidade para 
uma exposição em algum lugar bacana. 
Algumas obras estão disponíveis como original, outras seriam para reproduzir em impressão FineArt

*Here is a PDF with my lately artpieces. 
It is also a selection of works to possibly find out an opportunity to exhibit it at somewhere nice. 
Some pieces are avaiable by original, or to do it as an FineArt printing.  

Thursday, April 17, 2014

Bagagens com rodinhas



Em uma longa conversa na estrada com uma amiga, ficamos questionando as nossas vivências e o que poderiamos ter feito ou refeito nelas. Depois, percebendo que agora já Elvis, chegamos mais uma vez a conclusão de que cada nossa bagagem é imprenscidivel nessa vida. A diferença é se colocamos rodinhas nelas, para poder carregar tudo com mais facilidade.

No campo da criação e do desenho, venho mesmo dizer que, se não fosse tudo o que eu vivi, não poderia colocar para fora na maneira em como desenho. Acho importante honrar o que vivemos, sendo experiências dificeis ou não. Como diz o Rei - 'se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi'.

Confesso que ato de desenhar é boa parte das minhas 'rodinhas nas bagagens'.
Coloco pra fora, tudo fica mais leve e claro.

E para vocês, quais são as rodinhas que vocês usam?



Monday, April 14, 2014

Livro/Zine "Por Acaso?"

























Um pouco de leveza diante dos planos que dão errado. Porque a vida sabe o que é melhor e o que achamos que é aleatório e frustrante pode nos ter livrado de roubadas maiores. Luda Lima e Roberta AR tentam transformar as portas na cara em lição em Por acaso?, pela Pingado-Prés.

São 30 páginas coloridas, com ilustrações minhas e texto da Roberta AR, mais poster encartado em papel camurça como sobrecapa, numa nova tiragem de 100 exemplares. (A primeira tiragem esgotou no seu lançamento na Feira Plana!).

E assim, em sintonia e em uma velocidade fluida, eu e Roberta demos luz a esse nosso primeiro zine/livro juntas. A intenção foi de fazer um zine, mas o resultado final ficou tão robusto e bacana, que tá mais para um bom livro mesmo. :-]  E quem deu força para criarmos essa publicação foi a Pingado Prés, nova editora independente formada pelas queridas Ivy Folha e Bianca Muto. 

Quem quiser adquirir o 'Por Acaso?', amanhã (terça-feira, dia 15/04) estaremos com eles na II Bienal do Livro de Brasília, no espaço da Feira de Gibis, das 18h as 22h. A Bienal acontece na Esplanada, entre o Museu Nacional e o Teatro Nacional. 

Quem não puder ir na Bienal, também estarei com o livrinho no PicNik, no feriado do dia 21 de abril agora. 
E também vamos participar do Encontro de Zines na Objeto Encontrado, no dia 26 de abril. 

Não faltam oportunidades agradáveis para vocês conhecerem o nosso "Por Acaso?" ! 





Friday, April 04, 2014

Livro Digital - ARJUNA, o Guerreiro Notável






Com um bocado de responsabilidade e orgulho, aqui apresento, mais uma vez, o ebook infanto-juvenil Arjuna, o Guerreiro Notável  - já havia anunciado no Facebook a respeito, e também os respectivos lançamentos ocorridos no Rio de Janeiro, São Paulo e em Brasília.

Arjuna é um dos personagens mais marcantes do épico hindu, o Bhagavadgita.
Esse é um dos livros mais importantes aos hinduistas, o que equivale a bíblia deles.

O livro digital foi idealizado pela renomada yogue Lygia Lima, que já deu aulas de yoga por todo Brasil e várias outras cidades pelo mundo, e percebeu que havia uma falta de conhecimento das pessoas com a cultura e história hindu. Ela sonhou em fazer com que o Bhagavadgita se tornasse uma leitura conhecida, e de maneira simples, divertida, principalmente para as crianças. E então, em contato com Gloria Arieira, que é uma grande pesquisadora da cultura védica no Brasil, o texto hindu foi adaptado para a leitura infanto-juvenil.

Lygia entrou em contato com a Selo Prólogo Editorial, uma editora independente, que também acreditava no potencial da adaptação hindu. Como eu já fiz outro trabalho com a  Prólogo, o Gaveta de Bolso, (que foi um sucesso) e também sou muito interessada na cultura hindu, não deu outra - viramos uma super parceria.
E ainda, para dar vida ao livro digital, animando e diagramando, temos o trabalho com a Lab 62.

E agora, você que tem um Ipad, confira o livro animado, com sons, mostre para os seus pequenos aqui.

Aqui um vídeo do meu priminho se divertindo com o livro:

video


Se você não tem Ipad, tudo bem: tem como ler o livro com as ilustrações pelo kindle, vendido na Amazon, aqui: http://www.amazon.com/dp/B00I31ZOGI . Infelizmente essa versão não tem animação e nem som que nem no Ipad, mas você já pode ter uma apreciada no texto e ilustrações.

Se não tiver o Kindle, existe um aplicativo chamado Kindle Amazon, que você pode baixar no Iphone, no Android. O aplicativo funciona como um leitor do arquivo, adaptado.

"Mas cadê o impresso???"...
Pois á minha gente, queriamos muito também. Mas fizemos o lançamento apenas em formato digital para aproveitar a nova tecnologia e ter um alcance maior do publico, já que fizemos em outras linguas além do português: em inglês e em espanhol.
Mas se você aí, pertencente a uma grande editora, gostou do ebook, estamos aqui de braços abertos para negociar. :-]

Temos um post a respeito no blog Quadrado Brasília.

E aqui a matéria no Correio Braziliense:



Friday, February 28, 2014

Machismo e o povo do desenho

O mundo anda pesado ultimamente, a gente tem muita notícia de mulher sendo agredida ou morta por conta de machismo. São sinais extremos, indiginantes. Mas não pense que só é lamentável esses casos. O machismo está presente em cada um de nós, em cada atitudezinha ou piadinha idiota, arraigado por essa cultura em que nascemos e convivemos. Pode ser repetitivo falar isso, mas algo tem que ser repetido até essa realidade transforme! Basta abrir bem os olhos para perceber, se indignar, e tentar fazer algo a respeito. 

Diante disso, gostaria de relatar alguns fatos machistas que presenciei e presencio no mundo do desenho, que é o que eu vivo! Pois é, todo mundo nota que os desenhistas mais conhecidos, principalmente falando aqui da realidade Brasileira, são os caras. Sempre achei muito engraçado ir em um encontro de ilustradores ou algo assim, e a grande maioria ser homem. Tem mulher, tá aparecendo mulher? Tá, mas eu acho é pouco. Um exemplo claro é uma coleção de livros de desenho, a SketchBook Experience que, dos 17 títulos, todos são só os caras. Muito questionador, né? Não quero atacar os organizadores e participantes dessa revista com isso, respeito o trabalho de todo mundo ali, mas quero que as pessoas percebam o que tá acontecendo - tendo em vista que temos ilustradoras brasileiras maravilhosas por aqui, como a Lupe VasconcelosJulia BaxPsonha Camacho , Fernanda GuedesLu Cafaggi Sophia PinheiroCarol MiagAna Luiza KoehlerMarcella Tamayo,Carmen Sylvia San Thiago, Erica Maradona, Catarina Bessell,Suryara Bernardi... fora tantas outras que não lembro ou ainda não conheço, desculpe se deixei o seu nome de fora. Até fiquei um pouco reticente em reclamar da falta de mulher para não parecer recalque, mas sabe, os nomes de excelentes ilustradoras estão aí, então tirem as suas conclusões. Até comentei com um amigo ilustrador por que isso acontece, toda indignada, e ele mesmo disse que chamaram umas mulheres, mas questiono - o quanto são elas mesmas que se sabotam, sabe? Ou chamaram o suficiente? Os caras ficam na panelinha deles, e tem muitos que são sem noção mesmo, não têm ideia de que abrir espaço para as mulheres é importante. Mas as vezes, quando chama, as próprias mulheres são machistas e problematizam participar de um evento, livro, qualquer coisa. As vezes se acham inferiores, ou até mesmo se sentem intimidadas por "ah, tem tanto cara ali, e o que é que eu vou fazer no meio?" - sim, eu já ouvi isso... Outra frase patética que soube é que um cara queria que umas mulheres participassem de sua Zine "Porque mulher dá sorte"!(??) A gente lá quer virar amuleto de marmanjo??

É importante sim a inclusão das mulheres nos eventos, livros, qualquer coisa, e não uma participação "Que lindas, as mulheres vão dar uma graça". Não, porra, a gente é boa no que faz, tanto quanto ou até melhor do que vocês, não pelo nosso gênero, mas porque somos tão humanas quanto!

E desenhamos porque também temos um coração que sente, um coração e que quer se expressar e canalizar as energias com o desenho, ao invés de ficar se reprimindo, se recalcando e agredindo os outros por aí.

Obrigada por lerem até aqui. Continuo com fé em dias melhores.